.: O Sistema eBroselow do Dr. James Broselow, inventor da Broselow Tape™ :.

info@ebroselow.com     You Tube

English I Deutsch I Español I Nederlands I Português I Login

Início
Sobre
Produtos
Clientes
Notícias
Empregos
Contato
Assinar

Porque os Hospitais Precisam de eBroselow

Administrando fármacos com mais segurança e eficiência

A administração de Medicamentos Intensivos em hospitais, especialmente no Departamento de Emergência e UTI, é complexa e sujeita a erros. Muitos destes erros não são tão óbvios e frequentemente não são registrados.

Problema: O mesmo fármaco pode às vezes ser requerido em dosagens, diluições e administrações diferentes.

Alguém poderia pensar: por que nós não podemos simplesmente dizer "dê o fármado 'X' para esta convulsão" e a enfermeira e o farmacêutico simplesmente misturariam o fármaco no lugar e da forma padrão "para uma convulsão" e o paciente não teria mais a convulsão. O problema é que o mesmo medicamento deve ser administrado em doses diferentes e diversas formas por diferentes razões. Por exemplo, um paciente que precisa ser sedado pode apenas necessitar a metade da dose de Valium IV requerida para uma convulsão. Como diluir um fármaco e o quão rápido se administra também mudam de acordo com cada situação clínica.

Problema: São muitas dosagens de fármacos para decorar e comunicar facilmente

Há alguns anos existiam relativamente poucos fármacos com indicações limitadas por fármaco. Naquele mundo mais simples, os médicos, farmacêuticos e enfermeiras estavam todos no mesmo nível. Era claro para todos o que o paciente precisava e o processo seguia em frente. No entanto, como o número de fármacos e indicações aumentaram, se transformou em uma necessidade comunicar as intenções clínicas entre os profissionais que estão trabalhando mais e mais em diferentes especialidades. Ainda mais, a linguagem de comunicação baseada na matemática, escolhida para dosagens de fármacos, infelizmente e propensa a erros.”

Problema: Erros matemáticos são fáceis de cometer

Na atual abordagem matemática, as doses são expressas como uma fórmula, geralmente como mg/kg/dose. O paciente que precisa de uma sedação necessita que se lhe administre uma quantidade relativamente menor do medicamento que a maior quantidade necessária para tratar uma convulsão. Infelizmente como a enorme quantidade de fármacos e indicações cresce exponencialmente a cada ano, está ficando óbvio que memorizar uma fórmula diferente para cada fármaco e indicação não só é impossível, mas também não é o desejável. Uma fórmula simplesmente não pode transmitir a intenção e as circunstâncias clínicas.

A ironia é que um sistema que exija que seus usuários façam cálculos matemáticos é extremamente propenso a erros, enquanto que ao mesmo tempo erros matemáticos não são aparentes para a pessoa que está errando e não são transparentes para os outros membros da equipe de saúde. Basicamente, registramos nossas intenções, mas não nossas ações!

Problema: Dosagens pediátricas são especialmente complexas

As crianças, por causa de suas necessidades específicas para dosagens em função do peso, bem como o fato de que têm menores reservas quando erros são cometidos, estão particularmente sob risco com tal "sistema".

Solução: eBroselow

A Padronização e Tecnologia eBroselow abordam estas questões ao proporcionar uma linguagem comum e um processo que está focado no leito do paciente de forma a acelerar e garantir a administração de medicamentos de urgência para adultos e crianças.

Registros e comunicações em cuidados de urgência de forma mais rápida e com mais precisão

Problema: Não é fácil registrar
e comunicar cuidados de urgência


Porque tais situações são urgentes, os profissionais de saúde geralmente focam-se no paciente e deixam os registros para depois. No entanto, é importante registrar com precisão o estado do paciente e exatamente quais medicações e procedimentos lhe foram administrados e em que instante. Esta informação deve ser registrada e em pouco tempo estar disponível para comunicar aos outros profissionais de saúde que assumirão o paciente. Também estes registros devem estar disponíveis no longo-prazo para análise, estatísticas e arquivamentos. Registrar isso tudo à mão está propenso a erros devido à caligrafia e os limites de memória dos profissionais de saúde.

Uma alternativa bem comum ao uso de registros à mão é o uso de Sistemas de Prontuários Eletrônicos do Paciente (PEP). No entanto, os PEPs usados hoje em dia são originados de soluções baseados em recibos e arquivamento. Eles são otimizados para o gerenciamento das informações do paciente; consequentemente, estes sistemas não são adequados para as necessidades dinâmicas da sala de emergências e ambulância. PEPs exigem que os profissionais de saúde sigam passos metódicos que consomem tempo. O que inclui digitar informações detalhadas sobre o paciente e selecionar a partir de uma série complexa de menus antes que se possa acessar ou inserir informações pertinentes. Solução: eBroselow

eBroselow é uma tecnologia inovadora para o cuidado de urgência projetado a partir do ponto de vista clínico e não do ponto de vista financeiro ou administrativo. Com eBroselow, pode-se salvar as doses ordenadas e administradas, além de comunicar aos demais com um simples apertar de botão - sem ter que digitar nada (muito menos inserir o nome do paciente e seu endereço). Quando alguém chega com uma situação de emergência com um código, saber o nome e o endereço é irrelevante para o problema à mão e irrelevante para o problema principal que precisa ser comunicado do serviço de emergência para a Sala de Emergências ou entre os profissionais de saúde.

Em contraste, eBroselow inovou a interface do usuário de forma a dar imediatamente ao clínico o que ele precisa com um mínimo de cliques e sem ter que digitar nada. Na verdade, o sistema toma notas automaticamente e fornece um registro do que e quando foi feito. Esta abordagem revolucionária é algo que precisa ser visto para ser compreendido. Então, por favor fale conosco para uma demonstração ou dê uma olhada em nossos vídeos on line para saber mais.

Previnindo Erros Médicos em Crianças

Os hospitais possuem uma crítica necessidade para reduzir erros e o tempo de tratamento na atenção emergencial de crianças. Cálculos de dosagens para as crianças são notóriamente propensos a erros.

Problema: Erros Acontecem – Com Demasiada Frequência

Os eventos adversos por fármacos ocorrem com três vezes mais frequência em crianças do que em adultos1. Quando estão sob pressão, enfermeiras cometem erros em 25% do tempo ao realizar os cálculos de fármacos intravenosos para crianças2. Erros só são identificados em 20% do tempo3.

Até mesmo os prestadores de cuidados emergenciais mais sofisticados podem sentir-se incômodos ao tratar situações emergenciais potencialmente mortais para crianças. Eles sabem o quê fazer, mas têm medo de cometer erros devido às variáveis de tamanho e relacionadas com a idade.

O resultado? Os profissionais de saúde emergencial tendem a não atuar ou atrasar o tratamento necessário com o propósito de evitar causarem danos.

Solução: Tecnologia de Senso Comum

A maioria dos sistemas computadorizados de leitos são demasiadamente complexos para tentar resolver problemas clínicos reais instantâneamente. Tais sistemas dificultam o tratamento ao invés de facilitá-los.

Os médicos de emergência James Broselow e Robert Luten uniram-se para prover aos hospitais e aos profissionais de saúde uma solução elegante: os sistemas de cuidados de urgência eBroselow e eBroselow Neonatal.

Acima, o Dr. Carlo Oller, Diretor Médico Regional do Centro Médico Regional da Capital, e cliente de eBroselow, descreve como funciona esta tecnologia revolucionária de senso comum.

eBroselow simplifica intervenções terapêuticas intensivas. O software permite uma intervenção rápida e precisa através de uma ampla gama de situações de emergência. A informação é apresentada em um formato simples de tabela codificada por cores para uma identificação rápida e precisa. O sistema responde às perguntas de todos os membros da equipe de saúde no leito e na farmácia em um formato que eles podem acessar imediatamente.

Saiba mais sobre toda nossa linha de produtos eBroselow ou contate-nos para pedir uma versão de avaliação do software eBroselow.

¹ Reunião de consenso dos Expertos Nacionais, EMS-C 2009
² Estudo da University of Florida, 2005
³ Estudo de Toronto no Hospital for Sick Children, BMJ 2004